Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Casca e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Casca
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Serviços
História
Conheça nossa História
Colonização e Origem

No fim do século XIX, José Vanzo, antes da demarcação das terras, residia com sua família próximo ao local, onde mais tarde, foi erguido o Seminário São Rafael. Após a medição das terras, adquiriu grande área cortada por um arroio coberta de densa vegetação.

O povoado foi crescendo às margens deste arroio e passou a ser conhecido como São Luiz de Casca, numa relação com o Padroeiro da Igreja local.

Dentre as árvores existentes havia o Araçá e o Guabijuzeiro, cuja casca era retirada e comercializada em curtumes de Passo Fundo, onde dela extraíam uma essência muito especial na curtição de couros.

A colônia de São Luiz de Casca foi fundada em 1890, por famílias procedentes de outras colônias mais velhas, povoadas por descendentes de poloneses e italianos. Os pioneiros vieram de Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Garibaldi, Guaporé, Alfredo Chaves, Antônio Prado e Capoeira.

A maioria destas famílias dedicou-se, a princípio à agricultura.

Algumas delas, porém, puseram-se a explorar o comércio, carpintaria, serrarias e outras.

O primeiro médico, Dr. Hoos, chegou à colônia em 1928, permanecendo poucos meses, chegando em seguida Dr. Falcão por um ano e o Dr. Mafé por dois anos. Em 1940 após oito anos de ausência médica, chegou para ficar seis anos o Dr. Galanternic.

Os primeiros professores foram: Evaristo Mantovani para os meninos, e Dona Antonieta para as meninas, lecionando em sala de aula improvisada na residência da família Toazza. A noite o Sr. Treto lecionava para os adultos interessados em se alfabetizar, sendo o número deles bastante significativo.

O primeiro Pároco Pe. Aneto Bogni, da Congregação Carlista, ao assumir, organizou a comunidade e empreendeu vários movimentos que visavam a melhoria no setor social, saúde, educação e outros, permanecendo na Paróquia por dezesseis anos.

O município foi criado pelo ato do então Governador do Estado, Cel. Ernesto Dorneles em 15 de dezembro de 1954 através da Lei Estadual Nº 2525.

A instalação do município ocorreu em 28 de fevereiro de 1955, na casa de Miguel Dors que passou a ser a sede provisória da Câmara Municipal de Vereadores. A primeira sede do Executivo Municipal foi a casa do Sr. Severino Bonamigo. As duas casas ainda existem.

Quanto à origem do nome “CASCA” configura-se duas hipóteses:
a) extração de cascas de árvores com objetivos comerciais;
b) o local de passagem dos cavaleiros e carroceiros no riacho próximo à cidade, bastante liso e escorregadio, fácil de cair, que no dialeto italiano cair se traduz por “CASCAR”.

Característica da planta de Araçá:
– Identificação da espécie: Taxonomia
– Nome científico: Psidium Cattleyanum
– Família botânica: Myrtaceae
– Nomes populares: araçá-amarelo; araçá-da-paria; araçá-do-campo; araçá-manteiga; araçá-vermelho; araçazeiro
– Folha: simples
Características Biofísicas:
– Solo: argissolo (secos e compactados)
- Clima: o araçá não é exigente ao clima, resistente as geadas

Utilidades:
- Frutos: comestíveis e saborosos, contendo alto teor vitamínico, de cor vermelha. Frutifica de janeiro a maio
– Alimentação de animais domésticos: frutos consumidos por pássaros, dentre eles o jacu e por guaribas
– Alimentação humana: frutífera adequada à fabricação de doces e geléias
– Carpintaria: madeira usada em cabos de ferramentas e confecção de peças que exijam resistência
– Medicinal: como antidiarréico e anti-hemorrágico
– Construção civil: madeira para esteios

Utilidade científica da casca do araçá:
Conforme pesquisa científica da casca do araçá, extraía-se uma essência que misturada com outras cascas eram vendidas para os curtumes, que a utilizavam na curtição de couros.
Por causa do trabalho da retirada da casca e efetuar o comércio com outras localidades o povoado passou a ser conhecido como São Luiz, por causa do padroeiro e Casca numa evidente relação com a extração da casca da árvore comercializada junto aos curtumes da região.

Outras utilidades: carvão, confecção de dormente e lenha.

Casca: Da casca é extraído um produto químico chamado “TANINO”, substância adstringente encontrada em certos vegetais, de coloração azul com sais de ferro, usada no curtimento de couros.
Seta
Versão do Sistema: 3.2.6 - 05/09/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia